Georreferenciamento vai facilitar regularização fundiária, diz governo

Secretário especial de regularização fundiária do Ministério da Agricultura disse que o uso da tecnologia vai facilitar a concessão de títulos de propriedade e evitar fraudes

Por CampoTV
13/02/2020 - 16:48
AGRICULTURA

Foto: Canal Rural

Ele destacou que o georreferenciamento por satélite possibilita uma análise mais precisa e rápida dos pedidos de titulação. “O georreferenciamento é uma coisa fantástica, precisa e o Incra [Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária] hoje tem condições de fazer o confronto de georreferenciamento das propriedades, inclusive identificando um eventual conflito. As imagens de satélite são muito sofisticadas, conseguem levantar com mais detalhe até que uma visita in loco”, afirma o secretário.

De acordo com Nabhan, a proposta do governo respeita as unidades de conservação, terras indígenas e quilombolas. Ele disse que o Ministério da Agricultura realizou audiências públicas em diversos municípios da Amazônia Legal para debater a MP 910/2019, que trata do tema. “A MP tem o objetivo de trazer a segurança jurídica para aqueles que trabalham e produzem no campo”, disse, acrescentando que espera um debate saudável entre os parlamentares sobre o assunto no Congresso.

A MP, que está sendo analisada pelo Congresso Nacional, simplifica e moderniza a análise necessária para a concessão de títulos, destinados, em sua maioria, a pequenos produtores – com destaque para os assentados. Ao mesmo tempo, a MP determina que os beneficiados cumpram o Código Florestal, transformando-os em parceiros no combate ao desmatamento ilegal.

Na terça, 11,, o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho, apresentou na comissão como será feito o processo de regularização fundiária com as mudanças propostas pela medida. De acordo com o presidente do Incra, a MP permitirá o uso de tecnologia para o acompanhamento e a verificação das informações prestadas à autarquia nos pedidos de regularização. “A ideia da medida provisória ao final é simplificar, otimizar e agilizar o processo de titulação de terras em áreas da União em todo o país”, afirmou Melo.